A gravidez é sempre um processo a três, (mãe, pai e bebé) não apenas da grávida. É importante que o casal e a família estejam sempre presentes durante o processo de evolução da gravidez porque ajuda a mulher a entender as alterações do sua corpo e  a zelar pelo bem-estar da grávida e do próprio feto. Durante a gravidez as alterações no corpo da mulher saltam à vista, quer física, quer emocionalmente. O metabolismo aumenta assim como o volume de sangue em circulação tudo para responder às necessidades do bebé e assegurar o seu desenvolvimento adequado.

No primeiro trimestre na maior parte dos casos os enjoos predominam (são causados pela alteração hormonal, e mais frequentes ao acordar), pelo que deve evitar jejuns prolongados. Os seios aumentam de tamanho e tornam-se mais firmes e tensos, pelo que deve usar um sutiã adequado. A vontade de urinar também aumenta (por causa do aumento de volume de sangue na gravidez, os rins tendem assim a processar mais fluidos). Vá à casa de banho sempre que necessário, evite as infeções urinárias! As estruturas do bebé estão a desenvolver-se, a placenta está a fixar-se no útero, é um trimestre mais frágil. As hormonas alteram o seu metabolismo, pelo que vai sentir mais sono.

No segundo trimestre a pele dos seios e da barriga estica, perde elasticidade e podem surgir estrias. É imperativo a aplicação de um hidratante adequado, como os cremes de prevenção de estrias. Associado ao crescimento da barriga está por vezes associado desconforto abdominal, a barriga começa a pesar.. Repouse e use uma cinta adequada. Evite ficar de pé durante longos períodos de tempo, e sempre que se levantar ou mudar de posição faça-o lentamente, para não sentir tonturas. Caibras podem ser frequentes, sobretudo à noite. Também, podem surgir alterações de pigmentação na sua pele, devido às alterações hormonais, que estimulam a produção de melanina. Os mamilos ficam mais escuros e a línea negra (linha escura que aparece ao longo da barriga, no sentido vertical) torna-se mais visível. No rosto, podem surgir manchas acastanhadas, o chamado pano ou cloasma é por isso importante aplicar diariamente um creme com proteção solar. As suas gengivas podem ficar mais sensíveis, inchar e sangrar com mais facilidade, nesta fase deve utilizar uma escova macia. Vai sentindo alguns movimentos fetais, que em média, são sentidos por volta das 20 semanas, como se fossem borboletas na barriga. Mas cada caso é um caso, depende da mulher e do bebé, se é um ou mais, se é primeiro filho… No caso de uma placenta anterior é mais difícil de sentir, do que uma placenta posterior. Diminuição dos movimentos no final da gravidez é um sinal de alarme.

No terceiro trimestre, a reta final da sua gravidez e, especialmente, no verão pode notar inchaço nas pernas, pés e mãos. Devido ao aumento de volume de sangue em circulação e porque o peso que as pernas sustentam é maior, derrames podem surgir. É imperativo manter as pernas elevadas quando estiver sentada ou deitada e vigiar a pressão arterial, use meias de compressão adequadas para alívio e prevenção de complicações. A pressão da barriga sobre o estômago pode levar ao aparecimento de azia pelo que deve comer pouco de cada vez e muitas vezes ao dia, evite bebidas e alimentos que provocam azia: chocolate, bebidas com gás, frutas ácidas, picante, cebola, vinagre. Faça refeições saudáveis e ligeiras, descubra aqui algumas dicas alimentares. Dores nas costas e insónias podem surgir é complicado encontrar uma posição confortável com o barrigão. Tente repousar sempre que tiver oportunidade, e use uma almofada de apoio para as costas e barriga durante a noite. O seu corpo vai-se preparando muito para o trabalho de parto nesta fase: O bebé vai dar a volta e vai ficar mais pesado, sentem-se contrações no final do dia (a ocitocina no final do dia). Ocorrem alterações hormonais que a vão preparando para o trabalho de parto e para o suporte da dor que poderá sentir.

A mala de maternidade para três deve ser “construída” lá para as 30 ou 33 semanas. Devemos ter uma lista orientadora, a da nossa farmácia está muito completa e em conformidade com as maternidades da região, pode consultá-la aqui. Devemos ser muito práticas e orientar sempre o nosso parceiro sobre como estão planeadas as coisas pode ser este a ter que a levar para a maternidade. 

As 37 semanas são um marco importante para a gravidez porque é a semana em que o bebé já apresenta todas as condições para nascer. Já tem uma quantidade de surfactante suficiente para conseguir respirar adequadamente por si, o chamado bebé de termo. O tempo de gestação de termo são as 40 semanas (39 a 40 é o termo completo), mas o bebé poderá nascer antes ou até às 42 semanas nas quais será feito o internamento da mulher e induzido o parto.    

Ficou com dúvidas consulte-se sempre com um profissional de saúde especializado, temos uma equipa multidisciplinar que poderá ajudar. A nossa Enfermeira, Isabel Vilas Boas está sempre disponível através do email [email protected] ou do Whatsapp +351915091998.